03 maio 2009

Impendente



Se sentir sozinho
é tão comum quanto respirar.
Se sentir perdido,
sem rumo, sem amores.
E todas as dores
são comuns.
Todos os horrores,
todas as promessas,
todas as palavras
sentimentais jogadas fora.

É tudo tão comum
como sentir saudade,
como esperar por um momento
que nunca chega,
como torcer
pra que uma bebida forte
esteja sempre na sua corrente sanguínea.

Um veneno bom,
inevitável.

(Thiago Pacheco)

3 comentários:

♥MáH♥ disse...

As vezes, se sentir sozinho é vital!!!
Poxa.... vc sempre tem imagem bonita no blog.... eu nunca acho imagem assim... rsrrssr
____

Qto ao meu gatinho.... nãoo eu não vou bater nele se ele aprontar coitado!!!
hahahahahahahahahaahah
O nome dele é Dudu.... por causa daquele desenho Du, Edu e Dudu.... eu acho que meu gato parece com o Dudu... rsrrs
Vc não tem boas histórias com gatos né??? rsrs Eu tenho....
Tinha um que durou 9 anos comigo *_*

Juliana Mendes disse...

Meu Deus thi...
Seus textos são como aqueles discurssos bonitos de Pedro Bial.!

Para os mais desintendidos, não o entende mas os acham lindos!!
Para os que conhecencia a essencia de transformar em palavras os sentimentos mais simples e cotidianos acham todos eles lindos e compreensivos, expressivos, intrigantes e mais do que tudo, além e não menos importante, inspiradores. (quase canções)

Me sinto muito bem, quando faço essa visita. Só não esqueço de tirar o fone caso toque a música, antes que eu termine de comentar! (;



beiiiiijo

Lailah disse...

Todas as coisas citadas são inevitáveis e nos fazem aprender durante a vida. Se não nos submetermos a esses sentimentos e estados de espírito, não poderemos escapar de certas situações que nos levariam a uma mesma experiência. Bem legal o post :D parabéns