20 março 2009

Sorte no Jogo


Vamos começar pelo fim,
relembrar as velhas dores.
Mexer nas feridas fechadas
e fingir que estamos bem.

Vamos nos recriminar,
brigar por poucas coisas.
Vamos gritar em praça pública
pra que todos ouçam o nosso vazio.

Vamos aceitar as flechadas,
as pedras arremessadas.
Enxugar lágrimas forçadas.
Aceitar a traição desmedida,
inesperada.

Vamos nos despedir de todos,
levar nossos órgãos
aos ninhos de asfalto.
Os pássaros levam todos eles.
Nós ficamos sem saber o que fazer,
existimos.

Vamos ouvir,
reclamar, nos expulsar.
Nos descontrolar nos nossos corpos.
Testar nossos limites,
eles fazem isso muito mal.

Vamos embora,
com ou sem esperança.
Vamos todos embora.
Cantando versos comprados,
rimando coisas sem valor,
guardando rancores,
vamos todos.

Vamos arrumando nossas malas,
arrumando os sentimentos,
fechando portas que nunca deveríamos ter aberto.
Ouvindo gargalhadas
e suspiros ao sair.

Vamos nos questionar,
questionar os outros.
Vamos fingir acreditar,
deixar nossos joelhos machucados
e nossas mentes vazias.
Vamos esperar a salvação
ou a condenação exata.

Vamos todos sem destino algum,
brincando de deuses,
morrendo sem objetivos,
com sorte no jogo
e esperar o tempo passar.

Vamos tempo...
passe, passe.

(Thiago Pacheco)

3 comentários:

thiago toscani disse...

Prezado "xará"...além de termos o mesmo nome, percebi que temos em comum tb a paixão pelas palavras...devo dizer que você escreve MUITO bem.
Voltarei sempre por aqui!
Grande abraço e parabéns pelo blog!

Thiago Toscani
www.ttoscani.blogspot.com

2BN! disse...

Vou falar a verdade!
É MUITO raro eu gostar de poesia, mas essa eu gostei! Muito boa!
Você escreve MUITO! Parabéns!

Juliana Mendes disse...

Quando começas-te...
"Vamos começar pelo fim"
Lembrei de um filme que assisti hj... Benjamin! muito lindooo!!

Vamos tempo... passe, e repasse...
Dê mil voltas, e volte, pro lugar de onde saiu ...!
Dê a nós o seu ciclo vicioso, onde o meu destino depende do seu.E o seu do meu!
Assim vamos nós, até o dia em que o pôr do sol chega para sempre...
E nesse dia só nos resta perdoar...
e não tenho medo da morte, é apenas uma curiosidade, mas que fique claro, não faço questão de que esse dia chegue logo (;